Hoje é 20 de maio, segunda-feira, dia do Comissário de Menores e dia da Ascenção do Senhor # O Moto aplica a maior goleada da Série D e assume de vez a liderança do seu grupo no Brasileirão: Papão do Norte 5x1 Ypiranga.
humberto gomes osvaldo rocha internacional maritima jose oliveira
HOME
Entrevista
 Ogmo/itaqui
Syngamar
Telex/Aniversários
 Agencias Marítimas
Soamar MA
Fotos & Imagens
Empresas
Dicas/Serviços
Capitania dos Portos do Maranhão
The best of web
Fale conosco


Vale
 Alumar
Itaqui
 Cargas
 Todos os portos
 Cartas Náuticas

Osvaldo Rocha
José Oliveira
 Herbert Santos
Telex/Aniversários
 Humor
Ponto de Vista

José Clementino
Elson Burity
 Bento Moreira Lima

Noticias
 Legislação

Aniversário Alumar
 Carta Pero Vaz
 Dia do Portuário
 Escoteiros em foco
 Nosso Papai Noel
 São Luis 406 anos
 Copa 2014
 Cais do JEEP
 O Trem da Vale
Museu da Soamar

Pratimar
Petrobras
Portal Exportador
Banco Central
Receita Federal
Marinha do Brasil
Capitania Maranhão
Conapra
Policia Federal
Obra Prima CE














Nota de esclarecimento – Alteração do 1° Artigo da Lei Escoteira dos Escoteiros do Brasil

6 de maio de 2019

Durante a 26° Reunião Ordinária da Assembleia Nacional Escoteira, ocorrida em Brasília-DF, os associados presentes votaram a alteração do 1° Artigo da Lei Escoteira, tendo decidido pela aprovação da proposta.

A partir da votação, o 1° Artigo da Lei Escoteira passa a ser “O escoteiro é honrado e digno de confiança”. O texto anterior dizia “O escoteiro tem uma só palavra; sua honra vale mais do que a própria vida”. Os passos envolvem a atualização de todo o material publicado que contém a Lei Escoteira.

O assunto havia sido pautado na 25° Reunião Ordinária, que aconteceu em Curitiba-PR, quando o pioneiro Rudi Solon, da Região Escoteira de São Paulo, propôs que a tradução da forma como havia sido feita feria princípios religiosos de uma parcela dos associados, sugerindo que o artigo havia sido traduzido de forma equivocada. Rudi explicou que desde cedo o G.E. Avanhadava (04°/SP) ensinou a ignorar o 1° artigo por ir contra a crença judaica. ”O Avanhadava é um grupo confessional da fé judaica. Quando integramos o Movimento Bandeirante nos anos 50 tivemos entrave com um artigo do código deles, que dizia que ‘a Bandeirante é cristã’, e nós não éramos cristãos. Na ocasião foi proposta a mudança, e o Movimento Bandeirante acatou, alteranto o artigo para ‘a Bandeirante acredita em Deus’. Quando me inteirei melhor do contexto regional e nacional dos Escoteiros, como Pioneiro, procurei saber melhor como propor a mudança também na Lei Escoteira”.

O pedido foi passado ao Conselho de Administração Nacional da época, por indicação da Equipe Nacional Judaica. No Congresso de Curitiba, Rudi pediu a palavra e explicou a requisição, e a Assembleia decidiu que fosse votada a mudança. O CAN retornou o processo por meio de um Grupo de Trabalho, que apresentou a mudança para a Reunião Ordinária da Assembleia Nacional Escoteira em 2019, em Brasília. “Dessa forma a gente traz para a criança a questão da honra de uma forma muito mais palpável, que é pela confiança. E além de também nos adequamos à Constituição Federal, nos abrimos mais para as religiões – como Judaísmo, Islamismo e Catolicismo – que consideram a vida em primeiro lugar”, completou.



Grupo de Escoteiros 18tão faz feijoada com renda voltada para recuperação da sua sede social

Com o objetivo de angariar recursos para fazer frente as obras de reformas urgentes de partes de sua sede social, o Grupo de Escoiteiros 18tão promoveu uma feijoada bastante concorrida neste último domingo, 07/04, na sede da AERCA, Associação Recreativa Esportiva Carajás, de propriedade dos empregados da Vale. Foi uma ação coletiva de toda a equipe do Grupo 18tão com apoio do Voluntariado da Vale. A iniciativa do Grupo 18tão, que tem a frente Telma Aniquetes, contou com o apoio da Capitânia dos Portos, da Associação de Praticagem do Maranhão, Orizon Marítima e da própria AERCA. O movimento escoteiro é uma atividade voluntária exercida por jovens de ambos os sexos, apoiados por adultos e ao mesmo tempo encorajados a a fazer a diferença em suas comunidades por meio das competências adquiridas nas multiplas atividades propostas pelo método escoteiro de ser. Só no Brasil, o voluntariado escoteiro contribui com mais de 80 milhões de reais em horas/ano de serviços comunitários realizados e voltados para as comunidades mais carentes da população brasileira.

Veja algumas fotos do evento: