Novembro Azul: um mês inteiro de campanha contra o câncer de próstata # Hoje é sexta-feira, 24 de novembro, dia do Quadro de oficiais da Marinha do Brail # O Grêmio sai na frente na disputa pela Taça Libertadores ao derrotar de 1x0 o Lanus da Argentina na primeira partida da decisão.
granel quimica propaganda2 cargas e cais internacional maritima
HOME
Entrevista
 Ogmo/itaqui
Syngamar
 Agencias Marítimas
Soamar MA
Fotos & Imagens
Empresas
Dicas/Serviços
Capitania dos Portos do Maranhão
The best of web
Fale conosco


Vale
 Alumar
Itaqui
 Cargas
 Todos os portos
 Cartas Náuticas

Osvaldo Rocha
José Oliveira
 Herbert Santos
Telex/Aniversários
 Humor
Ponto de Vista

Noticias
 Legislação

Aniversário Alumar
 Carta Pero Vaz
 São Luis 405 anos
 Copa 2014
 Copa Confederações
 O Trem da Vale
Museu da Soamar

Pratimar
Petrobras
Portal Exportador
Banco Central
Receita Federal
Marinha do Brasil
Capitania Maranhão
Conapra
Policia Federal
Obra Prima CE











OS MAIORES ACIDENTES JÁ REGISTRADOS NO COMPLEXO PORTUÁRIO DO ESTADO DO MARANHÃO


Agosto de 1954: foto de Dreyfus Nabor Azoubel

### 1954 – NAVIO MARIA CELESTE

O navio Maria Celeste, da bandeira americana, pega fogo na Rampa Campos Melo, a poucos metros da Avenida Beira Mar, quando iniciava uma operação de transbordo de combustíveis através de tonéis, usando como instrumento de transporte embarcações empurradas chamadas de Alvarengas. O fogo começou por causa de uma curto circuito em uma das alvarengas e logo tomou conta de todo o navio que estava lotado de tonéis de gasolina e óleo diesel. 14 pessoas morreram. As explosões dos tambores foram ouvidas em quase todo centro da cidade. Testemunhas afirmam que os tonéis subiam em alturas acima de 35 metros, da mesma forma que as labaredas alimentadas pelo material altamente inflamável. Os destroços do Maria Celeste interditaram o canal de acesso à rampa por mais de 20 anos, quando finalmente foram dinamitados e retirados. O acidente aconteceu ma tarde do dia 16 de março de 1954.

### 1987 - HYNDAY NEW WORLD

O navio coreano Hyunday New World, carregado com 110 mil toneladas de carvão e 90 mil toneladas de minério de ferro deixa o porto de Ponta da Madeira com destino ao porto de Xangai. Um defeito na casa de máquinas – alguns afirmam que pó imperícia do comandante da embarcação – comprometeu a manobrabilidade do navio, sendo este jogado no banco de areias conhecido como Cavalos, onde permanece até hoje os seus destroços, devidamente encobertos pela areia. O acidente aconteceu no dia 31 de março e pouco ou quase nada se sabe das verdadeiras causas do sinistro.

Navio Norsul Trombetas, já quebrado, na Baía de São Marcos. Foto: Baeta

### 1998 - NAVIO NORSUL TROMBETAS

O navio Norsul Trombetas, carregado com 24 mil toneladas de bauxita estava prestes a entrar no canal de acesso ao terminal da Alumar, fábrica de alumínio do Maranhão, resultado do Consórcio Billiton, Alcoa e Alcan. Faltando pouco km para atracar, encalhou num bando de areia chamado Lanzudos, a menos de três milhas do Itaqui. 12 anos depois o acidente aconteceu em novembro - partes do casco já foram retiradas, mas ainda existe destroços no local, visto que várias tentativas de resgate falharam ao longo desses anos, apesar do esforço das autoridades marítimas do estado.


### 1990 – NAVIO ORADE NASSAU

Depois de encalhar no bando de areia Cavalos, o navio Hyunday New World continuou produzindo acidentes na baía de São Marcos. O navio Orad Nassau, carregado com 33 mil toneladas óleo diesel, chocou-se com os destroços do navio coreano e parte de sua carga foi jogada ao mar, causando um dos mais graves acidentes ecológicos já registrados na principal rota portuária do Maranhão.
Destroços do Rigel depois de içado à superficie


### 1993 – REBOCADOR RIGEL

O Rebocador Rigel, a serviço da então Companhia Vale do Rio Doce, envolve-se num acidente com o navio Mount Athos, logo nos primeiros meses do ano. Como conseqüência do choque o rebocador foi a pique, matando dois dos seus tripulantes. O foguista José de Ribamar Sousa e o Mestre João. O acidente aconteceu no dia 06 de novembro, durante uma manobra de atração do navio Mount Athos. Trezentos e trinta e dois depois o Rigel foi resgatado do fundo da baía de São Marcos.




### 1994– NAVIO TRADE DARING


Num dia tranquilo de operações no Terminal de Ponta da Madeira, da então Companhia Vale do Rio Doce, em São Luís do Maranhão, um acidente mudou critérios, tornou as regras e os procedimentos mais rígidos e desde então nunca mais os chamados planos de cargas foram tratados sem que antes houvesse uma análise rigorosa dos efeitos que este porovoca na estrutura do navios que está sendo carregado. A própria DPC baixou uma norma regulando a entrada de embarcações com ou com mais de 18 anos tentantdo dessa forma evitar que episódios como aqueles nunca mais se repetissem. Foi no dia 11 de novembro e o navio da foto, dobrado ao meio é o Trade Daring. Uma mega-operação foi realizada pela Companhia Vale do Rio Doce para liberar o terminal que ficou complementemenbte parado por exatos 35 dias.