Hoje é terça-feira, 22 de janeiro de 2019, dia de Santo André # Pelo campeonato maranhense o Sampaio Corrêa tem a sua primeira vitória no ano. Ganhou do São José de 2x0 e o Maranhão Atlético Clube derrotou o Cordino de 4x2.
humberto gomes internacional maritima orizon supplier cargas e cais
HOME
Entrevista
 Ogmo/itaqui
Syngamar
Telex/Aniversários
 Agencias Marítimas
Soamar MA
Fotos & Imagens
Empresas
Dicas/Serviços
Capitania dos Portos do Maranhão
The best of web
Fale conosco


Vale
 Alumar
Itaqui
 Cargas
 Todos os portos
 Cartas Náuticas

Osvaldo Rocha
José Oliveira
José Clementino
 Herbert Santos
Telex/Aniversários
 Humor
Ponto de Vista

Noticias
 Legislação

Aniversário Alumar
 Carta Pero Vaz
 Dia do Portuário
 BP Changri-lá
 Nosso Papai Noel
 São Luis 406 anos
 Copa 2014
 C. Confederações
 O Trem da Vale
Museu da Soamar

Pratimar
Petrobras
Portal Exportador
Banco Central
Receita Federal
Marinha do Brasil
Capitania Maranhão
Conapra
Policia Federal
Obra Prima CE











Jair Messias Bolsonaro toma posse como o 38º presidente da República Federativa do Brasil
No seu primeiro decreto como mandatário da Nação, regulamentou o valor de R$ 998,00 para o Salário Mínimo


Com a Primeira Dama, após receber a faixa presidencial
O presidente eleito Jair Messias Bolsonaro deixou a residência oficial da Granja do Torto, por volta das 14h20, desta terça-feira, 01/01/2019, em direção à Catedral Metropolitana de Brasília, ao lado da esposa Michelle Bolsonaro. Lá, encontrou o vice Hamilton Mourão e a esposa Paula. Da Catedral até o Congresso Nacional, desfilou no tradicional Rolls-Royce, junto com Michelle Bolsonaro e um dos filhos, Carlos Bolsonaro. Todo o percurso foi acompanhado por seguranças a pé, ao lado do carro, e os Dragões da Independência montados a cavalo. Em um dos trechos, aparentemente um dos cavalos se assustou e passou na frente do carro que levava o presidente, mas sem interrupção do desfile.

Ao chegar ao Congresso, foi recebido pelos presidentes do Congresso, Eunício Oliveira MDB-CE), e da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), além do presidente do Supremo Tribunal Federal, Dias Toffoli, e procuradora-geral da República, Raquel Dodge. Em sessão solene no Congresso, fez o juramento de posse no Congresso Nacional e às 15h10 foi empossado presidente do Brasil. Jair Bolsonaro jurou "manter, defender e cumprir a Constituição, observar as leis, promover o bem geral do povo brasileiro e sustentar a União, a integridade e a independência do Brasil." O mesmo foi feito por seu vice, Hamilton Mourão. No primeiro discurso como presidente da República, Bolsonaro, em cerca de dez minutos, anunciou que fará reformas estruturantes e criará um circulo virtuoso de confiança na economia. Ele pediu o apoio do povo unido e do Congresso para reconstruir o país. Segundo ele, os "enormes desafios" poderão ser superados com a "sabedoria de ouvir a voz do povo."

Após o discurso, Bolsonaro deixou o plenário do Congresso. Neste momento, foi homenageado com salva de tiros, apresentação da Esquadrilha da Fumaça e passou as tropas em revista, quando se emocionou.

Faixa presidencial - O presidente e a primeira-dama deixaram o Congresso aos gritos do público de "capitão chegou". Eles fizeram novo desfile em carro aberto até o Palácio do Planalto. Lá, o casal, junto com o vice Hamilton Mourão e a esposa, subiram a rampa do Planalto, onde foram recebidos por Michel Temer e Marcela Temer. Em seguida todos se dirigira ao Parlatório onde aconteceu a tradicional troca de faixa. Ao receber a faixa das mãos de Michel Temer, o presidente Jair Bolsonaro saudou o público e foi bastante apalaudido pela multidão que lotou a Praça dos Três Poderes. Quebrando o protocolo do cerimonial, a primeira-dama Michelle Bolsonaro fez um breve discurso, de pouco mais de 3 minutos, no Parlatório do Palácio do Planalto, antes do pronunciamento do presidente Jair Bolsonaro à nação. O discurso dela foi em Libras (linguagem de sinais destinada à comunidade surda), na qual é especialista, e traduzido simultaneamente. Michelle Bolsonaro prometeu atuar em favor das pessoas com deficiência e daqueles que se julgam esquecidos pela sociedade. De acordo com ela, há um “chamado” no seu coração para se dedicar ao próximo e agora como primeira-dama poderá ampliar as atividades sociais que já desempenha.

Pronunciamento à nação Logo após receber a faixa presidencial de Michel Temer, o presidente Jair Bolsonaro discursou no Parlatório do Palácio do Planalto, de frente para o público que lotava a Praça dos Três Poderes. Recepcionado aos gritos de "mito" e "o capitão chegou", Bolsonaro propôs a criação de um "movimento para restabelecer padrões éticos e morais que transformarão nosso país". Ele defendeu ainda que "a corrupção, os privilégios,as vantagens, os favores politizados, partidarizados" acabem e fiquem "no passado para que o governo e a economia sirvam de verdade para a nação".O momento mais aplaudido de seu discurso ocorreu quando proferiu a seguinte frase: "O povo começou a se liberar do socialismo".  

Público na Praça dos Três Poderes - Desde o início da manhã, horas antes do começo da posse, o público se reuniu em pontos da Esplanada dos Ministérios e na Praça dos Três Poderes. Muitas pessoas vieram em caravanas para presenciar a cerimônia. Na Praça dos Três Poderes, acompanharam todos os passos de Bolsonaro por meio de telões, sempre aplaudindo e gritando "mito" quando o presidente aparecia nas imagens.

Posse dos ministros - No Palácio do Planalto, Jair Bolsonaro deu posse aos 21 dos 22 ministros e tirou a foto oficial. A transmissão de cargos ocorrerá nesta quarta-feira (2). O presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, foi conduzido para o cargo, mas sua posse depende ainda de aprovação do Congresso Nacional. Seguindo o protocolo, o primeiro a receber posse foi o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro. A última etapa da posse foi a recepção no Palácio do Itamaraty, quando Bolsonaro recebeu os cumprimentos dos convidados e autoridades estrangeiras.

Bolsonaro assina decreto que fixa salário mínimo em R$ 998 em 2019 - O presidente Jair Bolsonaro assinou decreto em que estabelece que o salário mínimo passará de R$ 954 para R$ 998 este ano. O valor já está em vigor a partir do dia primeiro de janeiro. Foi o primeiro decreto assinado por Bolsonaro, que tomou posse nesta terça-feira. O decreto foi publicado em edição extra do Diário Oficial da União, assinado por Bolsonaro e o ministro da Economia, Paulo Guedes. O salário mínimo é usado como referência para os benefícios assistenciais e previdenciários. O mínimo é corrigido pela inflação do ano anterior, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) mais a variação do Produto Interno Bruto (PIB, soma dos bens e dos serviços produzidos no país) dos dois anos anteriores. Jair Bolsonaro editou uma medida provisória que estabelece a organização básica dos órgãos da Presidência da República e dos ministérios. Em outro decreto, o governo altera a organização das entidades da administração pública federal indireta. Foram publicados também os decretos de nomeação dos novos ministros.

Lugar: PORTOSMA
Fonte: Agência Brasil
Data da Notí£©a: 01/01/2019

Untitled