Hoje é sexta-feira, 13 de dezembro de 2019, Dia de Santa Luzia; do Cego; do Engenheiro Avaliador; do Marinheiro; do Ótico e dia do Perito de Engenharia # A Soamar promove hoje uma ação social na comunidade do Coqueiro, com distribuição de brinquedos para as crianças e coletes salva-vidas para os pescadores ribeirinhos que moram na comunidade.
orizon supplier osvaldo rocha cargas e cais jose oliveira
HOME
Entrevista
 Ogmo/itaqui
Syngamar
Telex/Aniversários
 Agencias Marítimas
Soamar MA
Fotos & Imagens
Dicas/Serviços
Capitania dos Portos do Maranhão
The best of web
Fale conosco


Vale
 Alumar
Itaqui
 Cargas
 Todos os portos
 Cartas Náuticas

Concursos
Prêmio Smart
Escoteiros em Foco
Cais do Jeep
Seminário Landlord

Osvaldo Rocha
José Oliveira
 Herbert Santos
Telex/Aniversários
 Humor
Ponto de Vista

José Clementino
Elson Burity
 Bento Moreira Lima

Aniversário Alumar
 Carta Pero Vaz
 Dia do Portuário
 Escoteiros em foco
 Nosso Papai Noel
 São Luis 406 anos
 Copa América 2019
 Cais do JEEP
 O Trem da Vale
Museu da Soamar

Pratimar
Petrobras
Portal Exportador
Banco Central
Receita Federal
Marinha do Brasil
Capitania Maranhão
Conapra
Policia Federal
Obra Prima CE











Fâs dos Beatles em todo o mundo comemoram os 50 anos de um ícone da banda de Liverpool
Abbey Road , a capa símbolo de uma geração, é uma das imagens mais conhecidas de todos os tempos


A capa das capas da era do disco de vinil
Há exatos 50 anos, os Beatles atravessavam a faixa de pedestres da Abbey Road, transformando a rua em uma das mais famosas do mundo. Mais do que um ícone pop, a capa do disco que leva o mesmo nome da rua, é símbolo de uma época em que as imagens que estampavam os grandes encartes de vinil eram essenciais para o sucesso do álbum. A era de ouro das capas de discos começa justamente com o Fab Four. Antes deles, as imagens eram apenas fotografias simples dos artistas. "É a partir de 'Sgt. Pepper Lonely Heart Club Band' que as capas se tornam um grande investimento artístico das gravadoras.", escreveu o crítico musical Marcelo Costa.

Fãs dos Beatles do mundo todo se reuniram nesta quinta-feira perto do Abbey Road Studios, em Londres, para marcar o 50º aniversário de uma das capas mais icônicas entre os álbuns do grupo britânico. A imagem dos lendários Fab Four atravessando sobre a faixa de pedestres em frente ao Abbey Road Studios estampou o “Abbey Road”, seu último álbum de estúdio. A foto de John Lennon, Ringo Starr, Paul McCartney e George Harrison em Abbey Road é instantaneamente reconhecida em todo o mundo. A ideia surgiu de um desenho que McCartney rabiscou de quatro homens atravessando uma faixa de pedestres.

A foto foi feita por volta das 11h35 da manhã do dia 8 de agosto de 1969 pelo fotógrafo escocês Iain Macmillan. A hora foi escolhida para evitar os fãs, que sabiam que a banda geralmente aparecia nos estúdios no meio da tarde. A polícia interrompeu o tráfego para permitir que Macmillan tirasse as fotos, seis ao todo. A quinta foto foi a escolhida, pois mostrava todos os membros da banda dando um passo sincronizado. A sessão de fotos durou apenas 10 minutos.

As gravações finais do álbum foram feitas 12 dias depois, no dia 20 de agosto.
“Abbey Road” foi lançado em 26 de setembro – seis dias depois de Lennon revelar aos companheiros de banda que ele ia deixar o grupo.

Gravado após o problemático álbum “Let It Be”, que foi lançado apenas em 8 de maio de 1970, “Abbey Road” foi criado em uma atmosfera muito mais descontraída.

O álbum continha 17 faixas, incluindo “Something” e “Here Comes the Sun”, de Harrison, “Octopus’s Garden”, de Starr, “Come Together”, de Lennon, e um medley de trechos de músicas inacabadas, em grande parte de autoria de McCartney.

Fato raro, a capa de Abbey Road não apresentava o nome da banda ou do álbum. Contudo, este álbum e sua capa tornaram-se clássicos. A capa também alimentou a teoria da conspiração conhecida como “Paul Is Dead”.

O Abbey Road Studios fica em St. John’s Wood, uma parte residencial rica do noroeste de Londres. Construído em 1829, era originalmente uma casa de nove cômodos antes de ser transformado no primeiro estúdio de gravação do mundo, em 1931. Inicialmente foi usado para gravações de música clássicas, mas acabou se abrindo para o jazz, grandes bandas e, eventualmente, o rock. Quase 190 das 210 músicas dos Beatles foram gravadas no local. A casa de Paul McCartney em Londres fica bem na esquina do endereço célebre.
O lugar atrai beatlemaníacos de todo o mundo desde então, com inúmeros fãs sendo fotografados enquanto atravessam a faixa para reproduzir a imagem imortalizada. O cruzamento também é continuamente transmitido ao vivo pelo site do estúdio. O estúdio, normalmente fechado ao público, desistiu de tentar dissuadir os visitantes de rabiscar grafites no muro branco do jardim e agora incentiva as manifestações. Por causa da fama mundial, a faixa de pedestres ganhou status de monumento histórico inglês no ano de 2010.

TEORIAS DA CONSPIRAÇÃO - Mais do que icônica, a fotografia clicada pelo escocês Ian MacMillan, alimenta teorias de fãs até hoje. Há quem defenda que a capa de "Abbey Road" é cheia de alegorias a uma suposta morte de Paul McCartney, que teria sido substituído por um sósia. Na capa, apesar de canhoto, o Paul segura um cigarro com a mão direita e é o único Beatle dando um passo com a perna destra. Ele ainda está de terno e descalço, simbolizando um defunto. John Lennon, todo de branco, é visto como um clérigo; Ringo Starr, com um terno completo, como agente funerário; e George Harrison, de jeans, como coveiro. O fusca ao fundo, com a placa "28 IF", ajuda na mitologia: fãs afirmam que é uma dica para idade que Paul teria se estivesse vivo. Tanto a banda quanto o fotógrafo sempre negaram as teorias conspiratórias. Mas elas marcam tempos em que, com grandes encartes nas mãos e sem internet, as pessoas passavam dias admirando a capa e refletindo sobre seus possíveis significados. Algumas pessoas da época acreditavam mesmo e até defendiam a idéia de um Paul já morto. O fato de estar com um cigarro na mão direita, apesar de ser canhoto, provaria que a pessoa na fotografia era um impostor. Também viam outras mensagens ocultas na imagem, por ele ser o único com a perna direita à frente, ao contrário de seus companheiros. E, além disso, só ele estava descalço, entre outros elementos que alimentavam a teoria de que o músico havia morrido e tinha sido substituído por um sósia.

Lugar: PORTOSMA
Fonte: Isto É/Wilkpedia/Redação
Data da Notí£©a: 09/08/2019

Untitled